Browsing Tag

receitas sem ovos

Cozinha Natural, Receitas Veganas Práticas, receitas vegetarianas

Maionese de mandioquinha-salsa é opção vegetariana e gostosa para diversas receitas

24 de julho de 2017

Mandioquinha-salsa, batata-baroa, mandioquinha, batata-fiuza… são diversos os nomes regionais dados à mandioquinha-salsa, que tem sua origem nos países andinos e por aqui começou a ser cultivada a partir de mudas que vieram da Colômbia lá nos idos de 1900. O sabor da mandioquinha é suave, quase adocicado, e ela pode ser usada em diversos preparos: fritas, purê, cremes, massas, sopas, sauté e maionese! Maionese é um molho feito tradicionalmente à base de óleo, ovos e vinagre (ou limão), obtido pela emulsão (mistura) destes ingredientes, gordura e água. O grande segredo está em não colocar muito óleo para ela não desandar e equilibrar a acidez com limão ou vinagre. Não é uma receita light, ao contrário, leva bastante óleo para ficar perfeitinha.

Todo mundo tem uma receita tradicional de maionese, mas esta receita que eu vou te passar não leva nem ovos ou leite no preparo, e o sabor é incrível. Fica deliciosa com salada de batatas, molho para saladas ou até para passar no pão. Se você faz algum tipo de dieta restritiva de carboidratos, esta não é a melhor opção para você, pois batata é um alimento rico em carboidratos. Eu usei esta receita para rechear aqueles canudinhos de festa, mas é a base para diversas outras receitas, como salpicão, pastas e patês para recheio de sanduíche.

Diferente das versões industrializadas de maioneses vegetais, esta leva ingredientes naturais, baratos e fáceis de encontrar. Pra fazer 200 gr de maionese, olha só o que você vai precisar:

Ingredientes 

  • 2 mandioquinhas médias
  • 1 batata pequena
  • 10 ml de vinagre ou suco de limão
  • 15 ml de água morna
  • 120 ml de óleo de canola ou girassol
  • Sal
  • Pimenta do reino a gosto

Como faz

Descasque e cozinhe as batatas por 10, 15 minutos. Bata no liquidificador com a água. Em seguida, vá despejando aos poucos o óleo (não coloque tudo de uma só vez) até misturar. Intercale com o vinagre ou suco de limão. Pare de bater, acerte o sal e a pimenta e conserve em geladeira.

Dicas

  • Quanto mais óleo, mais espessa a sua maionese, mas sempre tenha cuidado na hora de acrescentar, para que ela não desande, isto é, que a gordura separe da mistura.
  • Você pode colocar ainda, cebolinha verde, alho, cebola dourada, mostarda.
  • A maionese tem duração de duas semanas  se armazenada em recipiente com tampa.
Comida brasileira, Cozinha Natural

Duas formas para aproveitar a banana e NUNCA mais jogar fora

21 de fevereiro de 2017

Maneiras práticas e deliciosas de consumir a fruta mais popular do Brasil

Se existe uma fruta que é acessível para a maioria dos brasileiros, é a banana. Pra se ter uma ideia, o consumo médio é de 27 quilos de banana por pessoa no Brasil, 16 a mais do que a média no mundo. Algumas variedades das bananas mais consumidas no país são: a banana-nanica (nossa famosa banana caturra ou banana-anã) usada para vitaminas, doces, bolos e tortas, a banana da terra, que é consumida grelhada, frita ou ainda ensopada, como na moqueca, e a banana-prata, muito usada para doces, como a bananada ou ainda para sorvetes e cremes à base de banana.

A durabilidade da banana é curta, o que não significa dizer que ao menor sinal de fruta “feinha” batidinha ou meio passada, você tenha que jogar a fruta fora. Inclusive a própria casca da fruta é usada para fazer docinhos, bolo ou ainda ser utilizada como adubo orgânico para plantas. Bom, por isso, veja agora duas dicas pra você aproveitar a banana de maneiras diferentes e deliciosas.

Estas bananas estão ideais para o preparo de doces, tortas e sorvetes.

#1- Congele a banana- Quando a banana, principalmente a caturra ou a prata, estiverem maduras, e você perceber que a casca está quase ficando mais escura, descasque e corte a banana em rodelas, guarde em um saquinho e congele. Pra usar, basta bater ou processar a banana com leite vegetal, leite de coco, frutas e consumir como vitamina ou smoothie, por exemplo. No e-book eu sugiro uma receita muito boa com a banana congelada combinada com outras frutas.

 

Corte em rodelas e guarde em um saco plástico.

 

Elas vão ficar assim. Tire do congelador somente quando for usar.

#2- Substituto de ovos para receitas vegetarianas- Há diversas formas de substituir os ovos nas preparações vegetarianas e tudo vai depender do que você quer preparar. A banana madura amassada é muito boa para receitas de bolos, muffins ou cookies. Porém, o sabor da banana é bem pronunciado, se você não gosta muito, coloque cacau, coco ou especiarias, como a canela.

Olha uma torta que fiz com as bananas congeladas!

Esta receita fez o maior sucesso no Instagram. É só banana congelada com leite de coco e chocolate. Faz algumas camadas e pronto! Esta base pode ser feita do jeito que você quiser.

Gostou? Não esquece de seguir a gente no Instagram e conferir nossas dicas pra inspirar você a ter uma vida mais natural e gostosa.

Comida brasileira, Cozinha Natural, receitas vegetarianas

Comida natural e deliciosa: receitas incríveis para você comer bem sem gastar muito

19 de fevereiro de 2017

 Comer bem e de maneira natural não precisa ser algo monótono e sem sabor. Que tal aprender a preparar refeições, lanches e pratos completos com frutas, verduras e legumes da estação, gastando menos e comendo com qualidade? Esta é a nossa proposta com o e-Book Receitas Práticas e Baratas para um verão natural. Compartilhamos receitas exclusivas para quem quer ter uma alimentação com menos ingredientes industrializados e usando ingredientes que estão disponíveis para a maioria das pessoas.

Versão vegan da maionese leva poucos ingredientes e é uma das receitas exclusivas do e-book

Você vai encontrar 5 receitas especiais para o verão e mais duas receitas extras, que você pode preparar sempre que quiser variar o cardápio. Aliás, este é o nosso objetivo com este e-book: oferecer sugestões para que você possa variar as suas refeições diárias. Você vai ver que com um pouco de criatividade, é possível transformar aquilo que comemos e oferecemos para os outros. Com isso você vai sentir mais prazer em comer e preparar a sua comida. Que tal começar hoje mesmo?

Baixe grátis o e-Book: Receitas Práticas e Baratas para um verão natural e compartilhe essas receitas  com quem você gosta!

Artesanal, Cozinha clássica, História, Receitas Veganas Práticas

A melhor quiche sem ovos que eu já fiz

1 de fevereiro de 2017

A quiche, receita conhecida como uma criação francesa, é na verdade, uma torta de origem alemã proveniente da região de Lorraine (Alsácia-Lorena). Este era um território da população germânica e foi tomado pelo Luís XIV, foi devolvido depois, foi anexado pelo Terceiro Reich em 1940 e retomado pela França em 1945. A palavra quiche vem do dialeto da região e quer dizer “kuchen”, que significa torta. Basicamente é feita com creme de ovos, creme de leite fresco, toucinho, noz moscada e bacon. A treta com a quiche é coisa antiga e é sobre isso que eu quero falar.

Quando adaptamos receitas clássicas para versões vegetarianas ou brasileiras, tem gente que acha que não é uma boa, pois, defende-se que o ideal é criar novas receitas, desenvolver novas ideias. Até concordo. Mas, olha: pra isso eu tenho uma resposta baseada na história da quiche: receitas estão aí pra serem adaptadas e chamadas de suas. Imagina que louco: a gente achando que a quiche era sempre francesa, mas numa dessas, eles até “pegaram”a ideia dos alemães e venderam pro mundo como se fossem deles. Com a gastronomia acontece muito disso, mas como a comida faz parte da cultura, ela é dinâmica, não para. Se, antes o acesso aos ingredientes era limitado e restrito, atualmente a infinidade é tanta e tem tanta informação, que insistir sempre na mesma receita é no mínimo, chato, né não?

A versão que fiz da quiche leva creme de tofu no lugar dos ovos. Publiquei a foto no Instagram e agora revelo alguns segredinhos:

  • A base da torta foi farinha de grão de bico + azeite + sal. Uma xícara da farinha, uma colher de sopa de azeite e uma de chá de sal. Misturei e coloquei na forma.
  • Pré-assei a base por 10 minutos. Retirei do forno e preparei o recheio.
  • Esta quiche é uma versão vegetariana, então coloquei cogumelo e alho poró previamente salteados com azeite. Se você não tem isso, pode usar cebolas levemente douradinhas, abobrinha.
  • O creme eu fiz com uma xícara de tofu, meia xícara de leite de castanha de caju (pode ser outro), pimenta moída na hora, sal, noz moscada. Este creme fica bom para gratinar também ou ser usado no lugar do creme de leite.
  • Eu tinha um queijo falsiane de castanha de caju (aqui a receita completinha) que usei para dar uma crocância.
  • O resultado é um prato bem delicioso, leve e saboroso.